4 funerais e 1 jogo de Tetris

No espaço de dois dias, quatro familiares de pessoas que trabalham juntas foram desta para melhor. Assim: tumba, tumba, tumba, tumba. Contagion by proxy? Ao contrário da Margarida Rebelo Pinto, eu acredito em coincidências. É o melhor.

Caso vos aconteça uma coincidência destas eis o que devem e não devem fazer:
-Jamais tentar compôr um epitáfio no comboio de regresso a casa. As outras pessoas não tem culpa que só visses a tua avó uma vez por ano e não saibas bem o que escrever. Poupa-as.
-Tentar bater o record de 200 linhas em modo Marathon no Tetris. As pecinhas azuis compridas ajudam em todas as ocasiões.

8 comments

    • Alexandra

      Não deve, mas é inevitável. Eu tenho um sentido de humor mesmo estúpido. Desatei à gargalhada no funeral do meu avô, quando era mais novinha, ao ver uma careta que a minha prima fez e ontem… digamos que uma frase que o padre disse me fez pensar na série “Walkind Dead” e o insólito da situação fez-me morder os lábios para não rir outra vez.

Post a comment

You may use the following HTML:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>