A Pollyana e o número 69

É segunda-feira, o trabalho está uma bela treta e não se prevê que estes dois factos se alterem nas próximas 12 horas. Por outro lado, está sol, cheira a algas que é uma beleza, estou a usar mangas de cavas pela primeira vez em meses e há 69 pessoas que gostam da Alexandra.
Uma pessoa tem que tentar animar-se com estes pequenos nadas, mas sem abusar. A última coisa que precisamos é de nos transformarmos numa pequena Pollyana.

3 comments
  1. Claramente os meus pais não fizeram bem o trabalho deles na minha infância, porque não faço a mínima de quem é a Pollyana (entretanto cliquei no link e elucidei-me um pouco melhor, nada como começar uma 2ªfeira a aprender).

  2. Outro ignorante aqui. E o que implica exactamente a Pollyanarização?

  3. Então, meninos? Até tem um filme Disney…

    http://www.youtube.com/watch?v=XVtLP5tfpCA

    :P

    A Pollyana é uma chata de uma orfãnzinha loura muito miserável que está sempre a tentar descobrir como ficar contente, mesmo no meio de incríveis adversidades. Hoje chamar-lhe-íamos a rainha do pensamento positivo, uma espécie de Deepak Chopra de saias com o copo sempre meio-cheio.
    O livro é sobre como ela transmite esta sua filosofia à vizinhança e arredores e como vivem todos felizes para sempre. Lindo.
    Não admira que eu tivesse dado em metaleira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.