14 comments

  1. VdeAlmeida

    Há para ali 2 ou 3 que não conheço e uma lista para namorados que não tenha o Ryan Adams e os Costeau,está incompleta. Além disso, é completamente disparatada a escolha de Deus para um dia destes. Corremos o risco de perdermos toda a nossa carga erótica e corrermos para a igreja mais próxima e ajoelhar. E já se sabe, ajoelhou…
    Ah! e substituía o Lover, you sould’ve come over do Jeff Buckley, pelo Hallellujah, que é o que costuma cantar a minha vizinha de cima, depois dos 15 minutos de cama a ranger.

    P.S.- Com os Thindersticks não há como não entrar em depressão…

    • Alexandra

      Ah, Ah… é desta que discordamos. O Hallellujah será mais erótico, sim, mas o Lover… é a minha canção. A tua vizinha que me desculpe. De resto, concordo com o geral tom de depressão que encontraste na lista, que aliás é característica deste tipo de música. Não sei alguma vez foste ao Sintra Misty, que este ano teve a sua segunda edição, e que tem um cartaz muito nesta linha. Os concertos que lá assisti deram-me todos vontade de sair de lá para ir cortar os pulsos, mas constou-me que era tudo na base das canções de amor. No entanto, algumas boas descobertas tenho feito por lá. Joan as Police Woman, John Grant, Mazgani…

  2. ml

    olha que a minha esteticista argentina, que vive em itália há 23 anos, hoje andava a cantarolar “moça, moça, assim você mi mataaaa”

    (seria de corrigir? não, p não? é a mesma coisa x))

    • Alexandra

      Olha, a minha mãe julgava que era “Luísa, luísa” em vez de “delícia, delícia”, e uma amiga dela corrigiu-a para “Cecília, Cecília”. Seria de esperar que esta malta percebesse português do brasil, mas parece que não.

Post a comment

You may use the following HTML:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>