14 comments
  1. Confesso que não consigo pensar em nada que se possa fazer ao som da “It’s oh so quiet” da Bjork….Mas nada mesmo. :)

  2. Cala-te… agora que já estou a ouvir isto há um bocado… que depressão!

  3. depois de ler isto, só me vem à cabeça ‘amor e morte’ dos cradle of filth…

    1. Com qualquer das blast beat de Cradle, já me consigo imaginar a fazer um porradão de coisas.

  4. Vocês… são mauzinhos. Mas sim, parei a meio e fui ouvir o último álbum da Florence, que estou a gostar muito.

  5. Há para ali 2 ou 3 que não conheço e uma lista para namorados que não tenha o Ryan Adams e os Costeau,está incompleta. Além disso, é completamente disparatada a escolha de Deus para um dia destes. Corremos o risco de perdermos toda a nossa carga erótica e corrermos para a igreja mais próxima e ajoelhar. E já se sabe, ajoelhou…
    Ah! e substituía o Lover, you sould’ve come over do Jeff Buckley, pelo Hallellujah, que é o que costuma cantar a minha vizinha de cima, depois dos 15 minutos de cama a ranger.

    P.S.- Com os Thindersticks não há como não entrar em depressão…

    1. Ah, Ah… é desta que discordamos. O Hallellujah será mais erótico, sim, mas o Lover… é a minha canção. A tua vizinha que me desculpe. De resto, concordo com o geral tom de depressão que encontraste na lista, que aliás é característica deste tipo de música. Não sei alguma vez foste ao Sintra Misty, que este ano teve a sua segunda edição, e que tem um cartaz muito nesta linha. Os concertos que lá assisti deram-me todos vontade de sair de lá para ir cortar os pulsos, mas constou-me que era tudo na base das canções de amor. No entanto, algumas boas descobertas tenho feito por lá. Joan as Police Woman, John Grant, Mazgani…

  6. tá sim senhora! até gostei :)

    1. Ainda bem! Obrigado pela visita!

  7. Eu fico tão deprimido neste dia que, à falta de um cilício, e para me castigar por passar mais um ano sozinho, ouço Xutos com algumas de João Pedro Pais pelo meio. :|

    1. Ah… adoro cilícios, já o João Pedro Pais, desconfio… Mas, whatever works for you! Bem-vindo!

  8. olha que a minha esteticista argentina, que vive em itália há 23 anos, hoje andava a cantarolar “moça, moça, assim você mi mataaaa”

    (seria de corrigir? não, p não? é a mesma coisa x))

    1. Olha, a minha mãe julgava que era “Luísa, luísa” em vez de “delícia, delícia”, e uma amiga dela corrigiu-a para “Cecília, Cecília”. Seria de esperar que esta malta percebesse português do brasil, mas parece que não.

  9. alto, que luísa sou eu e o teló não é home p mim!! x)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.