Admiráveis amigos mais novos

Os amigos mais novos são admiráveis. Não têm medo de grande coisa e têm a certeza que nasceram para a fazer: essa grande coisa de que não têm medo. Acham que somos iguais a eles e deixamo-los pensar que sim, para não ficarem tristes.

Depois servem-nos tarte de amêndoa nas suas periclitantes mansardas, encavalitadas numa colina de estendais e sardinheiras, de olhos postos no Carmo e também no Castelo. Fazem-nos lamentar o nosso lugar de garagem com listas amarelas na parede, no nosso prédio do subúrbio. Falam-nos da ópera a que foram ontem, dos livros de BD autografados que compraram, das bandas novas que descobriram e de como até gostaram do último do Woody Allen.

Os amigos mais novos são admiráveis. Acham que somos iguais a eles e deixamo-nos pensar que sim, para não ficarmos tristes.

———

Também admirável é o Nick Gentry.
Se tiverem disquetes que não usem (passe o pleonasmo, ahahah.) mandem-lhe que ele agradece.

8 comments

  1. Anna Blue

    Eu confesso que já tive uns amigos com quem me divertia a fazer isso de não os deixar tristes. Mas depois a dada altura dei por mim a pensar sobre o tempo que perdia nessas amizades vazias e olha, deixei-os ficar tristes.

    • Alexandra

      :) (a coçar a cabeça, confusa)
      OH! Mas não é de todo esse o caso aqui. Se este texto era uma crítica ela destinava-se a mim e ao meu sofazinho e aos meus fins de semana sempre iguais. Esta é uma generation gap proveitosa e que gosto muito.
      No resto, tens razão. Se mal temos tempos para os amigos verdadeiros…

      • VdeAlmeida

        Cada vez me custa mais fazer amigos novos. Também não admira, acho que já não tenho idade, tempo e espaço para isso. Mas sempre pensei que os amigos, todos, antigos e novos, são todos eles muito diferentes de mim.
        A tua escrita é sempre sedutora, embora por vezes um tanto hermética :)

        • Alexandra

          Estes são amigos mais novos em idade, mas não exactamente uma amizade recente. Também ando um pouco cansada do investimento que é preciso fazer quando se conhecem potenciais novos amigos. É como tu dizes, custa. Se acontecer aconteceu, se não, azar.

          A escrita às vezes só me sai hermética (adoro que tenhas dito isso). Muitos anos a escrever de mim para mim. É chato porque assim nunca hei-de chegar aos 15 mil cuscos aqui no sítio, eheheh.

Post a comment

You may use the following HTML:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>