Alexandra em velocidade warp

Aviso à tripulação (ia dizer navegação mas faz mais sentido assim, já vão ver):
Eu não sou a vossa típica sci-fi geek. Na verdade, tenho até um historial bastante indecente de falhanços nesta área. Perguntem ao meu velho amigo Q.. Ele dir-vos-á que adormeci em todos os Alien, menos nestes últimos, “os maus”, como ele diz, “o Alien vs Predator nem devia estar nessa tua lista e o Prometheus, bem… don’t get me started…”
É possível que também vos conte, com um desgosto profundo, que às vezes confundo Star Wars com Star Trek e não acharia nada invulgar um parentesco, ainda que em terceiro ou quarto grau, entre o Yoda e o Spock.
“Ela riu-se das minhas noites temáticas Evil Dead“, lamentará em seguida, de olhos húmidos, apenas para acabar por reconhecer que esta área não espacial, a resvalar para o fantástico, o sobrenatural, as motosserras e a sangria desatada, já me atrai bastante mais. Depois vai recordar-se dos nossos X-debates adolescentes, ele pela Scully, eu pelo Mulder, de como adorámos o Tooms, a Fiji Mermaid, os Bichinhos Verdes…  Por esta altura vai também recordar que foi com ele que vi o Drácula de Bram Stoker no cinema, e de como começámos ambos a partir daí a adorar tudo quanto é morto-vivo. O que nós gostámos do Braindead, nos primórdios do Peter Jackson!
Quando o Q. já estiver a sorrir de novo, embevecido com a nossa fantástica história, vem-lhe à ideia a forma desastrada como tento fazer-lhe a saudação Vulcan sem dar cabo de três tendões e… suspiro profundo… Resignação. Ele sabe que o meu amor por estas coisas não é uma ciência exacta, mas que vale a pena dar-me uma oportunidade, nem que seja para nos rirmos um bocadinho. Foi por isso que me convidou há duas semanas para a celebração de uma data “histórica”: o quinquagésimo aniversário da invenção da velocidade warp e o “primeiro contacto”, ou lá que raio. Eu não sei quem é o Cochrane, nem com quem é que ele contactou, mas fui. Festa é festa, parabéns warp, que contes muitos!

Deve ter sido com esta mesma lógica que aceitei o convite do SyFy Portugal para ser Blogger-a-week. Quer isto dizer que passei uma semana a ver, sempre que possível, o canal SyFy e que vos vou começar a massacrar com os meus comentários sobre o assunto. Serão luminosos e incisivos como um lightsaber, só para que saibam.

 

4 comments

Post a comment

You may use the following HTML:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>