Blue “Methaphysics”

O mano grande Orwelliano dos nossos dias, aka Facebook, acaba de me informar que eu, Alexandra, a Grande, se calhar não sou real. Preocupado, pede-me mesmo que verifique a minha identidade. Olho de imediato para as minhas mãos. Se estiverem a desaparecer, um fenómeno muito comum que é conhecido por Momento “Regresso ao Futuro”, isso pode querer dizer que estou a começar a não existir (porque alguém viajou ontem à tarde até 1976, pôs juízo na cabeça da minha avó e ela não levou a minha mãe naquela excursão à Serra da Estrela em que o meu pai se pôs a piscar-lhe o olho).
As minha mãos parecem bem, penso eu e logo existo. Ou não? Vejo-me no espelho. Lá estou! Ufa! Espera… isso só quer dizer que o Drácula ainda não me apanhou (e eu que o tenho invocado tantas vezes…) e não é suficiente prova da minha existência para o grande mano, que insiste:
Será que não anda a alguém a fazer-se passar pela Alexandra? Será Alexandra um nome falso? Não será Alexandra uma pessoa real?
Estou tão confusa como quanto o pobre Chuang Tsé, que um dia sonhou que era uma borboleta e quando acordou não conseguiu apurar se não teria sido a borboleta a sonhar que era o Chuang Tsé.
Já sei o que estão a pensar, “deixa o cristal azul, Alexandra”, e até podiam ter razão, mas eu sou tão mais Walter White que Jesse Pinkman, que a questão nem se coloca. Se estou numa trip, é só metafísica. Sinto o fantasma de Hamlet a descer sobre mim de caveira em riste e uma Ofélia Zuckerman a rir-se ao longe.
O quê? Não…
Espera aí!
O mano grande que tudo vê, tudo ouve e tudo lê, pergunta-me agora que conversa é esta de se ser mais Walter que Jesse, de fantasmas e Ofélias e quer saber onde fica a Alexandra no meio disto. Ele bem suspeitava. Não existe, ou existe a meias com uma data de gente suspeita. Fui apanhada! Temos aqui um caso de identidade duvidosa. Fico, portanto, sem acesso à conta, para castigo, até provar que sou mesmo Alexandra, a Grande.
Vamos ver como corre a prova e se não voltar, esqueçam-me. É porque afinal sou uma borboleta (mas daquelas grandes e peludas, o que é estavam à espera?).

12 comments

  1. a.i.

    oooh, e eu que pensava que o da borboleta era indiano, já me estragaste o dia (o que vale é que “o momento regresso ao futuro” compensa qualquer desfeita) :P

  2. Mystical

    To Be or not not? Is the question said Hamlet. Em relação a tua crise existencial aplica-se mais ao perfil do Jesse. Já agora Breaking Bad regressa quando sabes?

  3. Bruna

    Olá…
    Gostei muito do teu cantinho…
    Sou nova na blogosfera como blogger mas já cá navego há bastante tempo como leitora…
    Parabéns pelo excelente trabalho que tens feito no teu Blog…
    O meu cantinho é:
    dollhighheels.blogspot.pt
    Se puderes dá uma espreitadela e se gostares segue-me…
    Bjokas
    Bruna

Post a comment

You may use the following HTML:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>