Coincidências miseráveis que só eu vejo

Ontem comi lulas guisadas com batatas e estavam boas. Também descobri que a Cosette-leva-me-para-casa, de Emile Bayard, a ilustração mais queridinha, cutchi-cutchi lagriminha do século XIX, renasceu nas imagens de promoção do musical do ano. Foi Vitor Hugo que apresentou este invertebrado tão simpático à cidade das luzes, que até aí estava quase às escuras no que a moluscos cefalópodes dizia respeito. As lulas tornaram-se mesmo, na altura, uma espécie de moda em Paris, ou assim nos diz a wikipédia. E já que se fala em Moda, o elenco de Les Miserables foi todo parar à Vogue. Gosto muito deste tipo de coincidências. E também de ver o Hugh Jackman com crianças ao colo. E o Russel Crowe de uniforme, já agora.

PS: Só espero que eles mostrem no filme a Batalha de Waterloo. Saltei essas páginas no Verão em decidi ler aquilo tudo de enfiada e ainda hoje não percebi quem foi ganhou.

2 comments
  1. Eu li a parte da batalha, fiquei sem perceber quem ganhou e fiquei frustrada por apenas meia dúzia de páginas interessar para o resto da história. Mas continua a ser um dos meus livros favoritos.

    1. Ai chega a interessar para história? Muito me contas…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.