Deixou cair a luva branca

Nunca tentei ler o Ulysses, mas aceito o repto do distinto senhor: proponho-me a retratar o artista enquanto jovem. Sem pipocas, mas uma pitada generosa de sal.
Sinto-me como se tivesse acabado de aceitar ser madrinha num duelo de titãs. Esta noite vou sonhar com cohibas e lamborghinis.
Que ganhe o melhor, é o que desejo (e que eu tenha uma saída airosa desta, já agora).

A imagem de cima é da Gracia Lam.
8 comments
  1. Alexandra, francamente, pensei que era necessária mais pressão…

    (vai correr bem…)

    1. Com mais pressão isto ainda era capaz de rebentar. Já assim, sabe Deus. A ver vamos…

  2. Aqui em casa o miúdo está já a acabar o Ulysses (que se há-de fazer; eu tentei que ele fosse normal e se interessasse só por playstations e coisas assim…falhei redondamente…)

  3. Que horror, que medo! É de chamar uma assistente social…

    1. E o pior é que ninguém o obriga; ele é que escolhe…

      1. Há sempre a questão de se ser novo de mais para ler certos livros e não percebermos algumas coisas, mas, com o Ulysses, acho que temos todos esse problema. Por isso… é deixá-lo!

  4. Eu li no liceu… Não creio que fosse capaz de me abalançar numa segunda leitura… ;)

    1. Eu estou a guardá-lo para quando me reformar. Acho que preciso de estar com uma mente mais próxima da senilidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.