13 comments
  1. já o tive no meu blog. não embrulhes em alumínio, usa antes aquelas cenas do ikea, que podem ir ao forno e lavam-se bem.

    1. Zé, não te tomava por fada do lar e agora estou comovida! Especialmente porque não acho que se lavem bem. Fico sempre com restos de bolo nas nervurinhas.

      1. alexandra, que ingenuidade, dizer “aquelas cenas do ikea” é genérico, é como dizer “então, como é que vai lá aquela cena?” quando se está a falar com alguém que não nos lembramos de onde conhecemos.

        1. Que ingenuidade digo eu, homem! Então não é perceptível quando uma mulher está a tirar nabos de púcara, a indagar, como quem não quer a coisa, se um indíviduo do sexo oposto será boa aquisição para a cozinha (quiçá para outras divisões) lá de casa? :PP

          1. um homem é sempre uma boa aquisição. ainda mais se tem experiência em mudar fraldas.

          2. Tu és mau, tu és mau, tu és mau…

  2. Be afraid… be very afraid… :P

    Olha, espera o dedo indicador e pergunta se não querem ajudar o nosso país. Estou por tudo.

    1. Concordo, concordo, que mal nos podem eles fazer mais?

  3. Mete-lhe uma tupperware daqueles que vão ao micro ondas para fazer omoletes!
    Aquilo aguenta tudo!

    1. Essas não conheço, mas vou investigar, que tenho tanto medo de Et’s como gosto por omoletes.

  4. Ahahahhahahahhahahhahahahaha Claro! Deves aplicar a prata em forma de turbante. É o adequado nestas situações.

  5. um potinho na cabeça. ou um tacho ;)

  6. Se for o menino que fazia a série Roswell, pode vir cá para casa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.