Eu doodle addict, me confesso


Ontem foi dia de Charles Dickens no Google. O doodle era tão bonito, tão completo e apetecível, que me passou pela cabeça ir à estante matar saudades daquela corja de miseráveizinhos-infelizes-esfarrapados-condenados-às-penas-eternas-e-à-chuva-ainda-por-cima que são os personagens dickensianos. Em boa hora não o fiz. Uma vez chegou, caramba. Para fica deprimida já basta a crise! (Se bem que um Oliver Twist ou dois era capaz de atenuar a peninha que tenho de mim própria)

O que fiz foi relembrar outros google dooddles literários que me foram caros. E há muitos! Gosto tanto deles que resolvi deixar uns quantos aqui e ali.

Mark Twain – o meu doodle preferido de sempre, com um abracinho para o nosso canhoto de serviço.

Flaubert – tão bem apanhado. As cores, aquelas fitas. Este é para esta menina, que, não sei bem porquê, tem um je ne sais quois de Bovary dos tempos modernos

O amigo Fiódor, que tomo a liberdade de dedicar à única pessoa que (não) conheço que também foi capaz de o aturar (sem tropeçar nos patronímicos).

Jane Austen – Este é dedicado a mim, que ía ficar tão ridícula com aquelas fatiotas estilo camisa de dormir império.

José Luis Borges, para me forçar a acabar um livro dele, uma vez que seja. Tão promissor como esta imagem, mas tão mauzinho de ler.

O Fernando Pessoa, um clássico, para o menino.

Júlio Verne, este doodle era animado e tudo, e por que a acho animada e aventureira, este fica aqui bem entregue.

Mary Shelley, que adoro, para a Ana, que gosta de zombies. O Frankie vai dar no mesmo.

Só mais estes, que são tão giros, e depois chega que a hora de almoço não dá para tudo.

Orson Welles

Agatha Christie

Mikhail Bulgakov

Saint-Exupéry

Karen Blixen

18 comments
  1. Gosto tanto, tanto do boneco do Mark Twain.
    Bovary dos tempos modernos? :D ahahahahahha, Flaubert dá voltas na tumba.

    1. O Tom Sawyer é lindo!!! E o Flaubie perdoa-me, eu sei.

  2. Awww shucks!
    Confesso que o que gostava mesmo era das adaptações vernesianas (googlei para saber se esta palavra existia e fiquei parva com a burrice humana) como o Willy Fog e a versão Disney das 20.000 léguas submarinas – aliás, não fossem as adaptações da Disney e nunca teria tido estofo para papar o enredo do Guerra e Paz (nunca esquecerei – Alzheimer assim o proíba – a imagem da Margarida a tocar balalaika).
    Muito grata pela dedicatória.

    1. Há um Guerra e Paz da Disney?? As coisas que eu não sei…
      Desculpa se foi ao lado, eu no Verne também gosto mais é do conceito da coisa, os livros acho que só li um tal de “Capitão Hatteras”, e acho que foi por engano.

    2. Rachelet, e não é que tive de ir googlar a coisa para ver do que é que estavas a falar?

      Pois ainda não estou bem em mim. Não sei se de incredulidade ou de horror.

  3. a escolha perfeita! (ainda que tenha muito de Dostoevsky e um fraquinho parvo pel’O Principezinho) =)

    1. mas há alguém que não tenha esse fraquinho pelo Principezinho?

      há é quem não admita!! ;)

      1. eu tenho e não é pequeno!

  4. Oh, obrigado! :)
    O Tom Sawyer em mim salta de felicidade!
    “Corre agora corre
    e te esconderás
    entre aquelas plantas
    ou te molharás”

  5. Alexandra, touché :)

    (se bem que na lista havia mais uns que não moram lá muito longe da minha tasca, não…)

    (e por falar nisso, boa sorte com o Borges, que me é tão próximo)

    1. Se o Borges te é próximo, já me sinto mais encorajada a tentar de novo. Se calhar tem é de não ser no comboio. Deve ser isso que anda a falhar…

    1. Ora essa…

  6. pronto, então confesso: sou apaixonada pel’O Principexinho e ofereço-o a toda a gente que nasce à minha volta. =)

    (não sei onde estão, mas hoje há leituras e conversas de Jorge Luis Borges na Bertarnd do Chiado)

  7. A que horas? Nunca chego a tempo a nada dessas coisas… saio tarde e custa-me subir o Chiado a correr, eheh…

  8. 18.30. eu acho que alegava serviço externo para ir ouvir o José Mário Silva…

  9. Não temos disso… mas posso começar a sentir uma constipação a formar-se nos próximos minutos. Raios, não, estou cheia de trabalho! Obrigado pela dica. :)

  10. Eu também adoro Doodles (até também escrevi sobre eles uma vez)! O google tem umas ideias optimas! Adoro o do Tom Sawyer, da Aghatha christie, e o do Julio Verne!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.