Eu sou um Tod

Para o diabo com todas as mensagenzinhas “sê feliz”, “aproveita o momento”, “pensa positivo”, “faz mais”, “faz melhor”, “sonha”, “acorda”, “a vida é curta”, “para o infinito e mais além…”. Para o diabo com este bicho do Carpe Diem que mordeu em toda a gente. O mundo não pode ser todo feito de Neils. Eu sou um Tod, dos grandes. Precisava mesmo era de “seize the day” um dia inteiro, no sofá. Isso é que era a coisa awesome que se fazia hoje. Até podia acabar o mundo logo a seguir.

10 comments
  1. Força! Esperança! Fé! Ah, esquece…

  2. Hei de arranjar vagar para uma piada com algo tipo “Eu sou um Toddy”. Mas ainda não é hoje ou, como diria Horácio, “Onde carpe um português carpem logo dois ou três”…

    1. ahah!
      Toddy como leite com chocolate Toddy?

  3. Esses frases são do pior, no entanto a malta que diz isso já consegue ultrapassar-se , acaba as suas frases com um …………Vive.
    Só assim, vive.
    Tem o mesmo efeito que arranhar um quadro com as unhas.

    1. pior, pior!

  4. Realmente tens razão

  5. Não percebo a referência, mas tenho a dizer-te que a cada “Keep Calm and…” respondo com um Grumpy Cat. A sério. Gente triste tem mania de mandar mensagens levanta-espíritos. Vade retro!

    1. Clube dos Poetas Mortos. Era o meu filme preferido quando era miúda.
      E também não posso com o Keep Calm!

  6. Olha já somos duas… também eu (contra a minha vontade) sou um Tod…
    Numa fúria maléfica com filho (perante uma casa de banho alagada), aos gritos, a arrancar cabelos e agarrada à esfregona, vejo-o a olhar para mim muito sério e, de repente, diz-me:
    – Sabes mãe… quando estás assim zangada, pareces mesmo um Tod…

    1. Não sei se percebi muito bem, mas ainda me ri com o teu comentário!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.