“Instagrão”

…a enfeitar janelas desde há mais ou menos quinze dias (e picos). Coisa linda da mamã, cresce, cresce, cresce…
A erva daninha também está gira.

12 comments

  1. O Rosa Maria

    Uma dona de casa nos subúrbios de Lisboa que planta…”instagrão”!!! Não há coisas mais produtivas (€€€) para plantar?!

    Aqui fica uma homenagem à outra que cresce na sombra do Instagrão:

    Sou uma erva daninha.
    Nem princesa, nem rainha.

    Não tenho eira nem beira.
    Nem ninguém que me queira.

    Comigo ninguém se importa.
    Todos me querem ver morta.

    Sei que sou amaldiçoada.
    porque não sirvo pra nada.

    Mas a culpa não é minha,
    de ser uma erva daninha.

    Inventaram o herbicida,
    pra me complicar a vida.

    Mas isto não fica assim.
    Vamos ver quem ri por fim.

    Nem princesa nem rainha.
    Sou uma erva daninha.

    JORGE SOUSA BRAGA
    Herbário

    • Alexandra

      Saltando a parte das coisas mais produtivas, que nós aqui somos pelo cumprimento da lei e erva só mesmo da daninha, devo dizer que gostei muitíssimo do poema à dita. Bravo (O) Rosa Maria!

Post a comment

You may use the following HTML:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>