Lisboa (mais morta que) Viva

Já não é preciso cairmos em extravagâncias épicas* para que o orçamento mensal estremeça, cambaleie e se precipite no abismo do esquecimento. Se não, vejamos:

Estravagâncias épicas mensais de Alexandra, a grande – uma cronologia

2008 – Fim de semana girlie em Londres com o único intuito de comprar sapatos em Oxford Street  – regresso triunfante com 3 pares**
2009 – Festim alarve de shushi (e tudo o que mais me passou à frente) no Aya
2010 – Ida anual ao cabeleireiro com lavagem, massagem, creme, máscara de hidratação de pontas, aplicação de gloss reflexos dourados, corte e brushing.
2011 – Ténis All Star de couro preto iguais aos do Eddie Vedder
2012 – Senha de passe social***

* De certezinha que sou a primeira pessoa a alguma vez escrever “extravagâncias épicas”.
** Isto só aconteceu desta vez e não foi por achar que os sapatos ingleses são melhores que os portugueses. Bem tento comprar o que é nosso, simplesmente os sapatos portugueses capazes de entrar no pézinho desta Cinderela são todos levados para fora do país, que cá não há malta patuda.
*** L-12, meus meninos, que L-123 é só para ricos.

12 comments

  1. VdeAlmeida

    Não me digas que também fazes anos???
    A realidade é cruel, na verdade. Mas essa ida a Londres para comprar sapatinhos…ficou-me entalada (sabes que também tenho essa dificuldade com os sacanas dos sapatos, mas não é pelo tamanho – calço 40 – mas pela qualidade. Sou um gajo um bocado esquisito. Ainda sonho com o dia em que vá direito a Londres, entre no John Lobb e saia de lá com 2 pares de sapatos. E a seguir ‘bora até ao Edward Green. Mais 2 pares. E acabo no G&G: mais 2 pares!

Post a comment

You may use the following HTML:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>