Lover Boys

Pode não parecer, mas gosto muito disto. A combinação de chuviscos e quadradinhos parece feita de encomenda. É quase um ritual vestir pela primeira vez um casaco mais quente no dia em que vou à Amadora. O Outono é a estação da BD. Ó ié.

—————

Descobri-os por causa do festival de BD da Amadora de 1990 e picos. Eu não tinha lá ido nesse ano, mas o meu pai arranjou-me o catálogo e aquilo trazia as fotos dos participantes nacionais, todos alinhadinhos, género livro de ponto. Aqueles dois caíram-me no goto. O João Fazenda, obscenamente imberbe, por isso mesmo. Como é o que o puto, da minha idade (ou mesmo mais novo, não me lembro), já estava ali a desenhar a imagem do certame, se eu ainda andava a pintar bonequinhas com as minhas molins? O Rui Lacas, porque tinha um auto-retrato rabiscado em vez de foto e porque o pressenti giro (naquela altura, qualquer gajo que tivesse cabelo comprido me parecia muito bem). Não fazia a mínima ideia nos iríamos cruzar na faculdade e partilhar apontamentos de geometria, nem que um dia eu teria livros seus autografados com “para a minha colega”.
O Rui continua giro (mesmo sem rabo de cavalo) e cheio de talento. Ora espreitem o seu novo Han Solo.

Já o João Fazenda, por muitas e maravilhosas coisas que tenha feito depois, para mim será sempre o rapaz que me deu o Lover Boy, o herói tuga dos anos 90, paradigma de uma cultura e de um modo de vida adolescente que já desapareceu e que me é tão querido.
Se conhecem a saga e já me vão conhendo a mim, adivinharam, eu era louca pelo Astarot (esse aí de baixo é o Lover Boy).

Vale a pena uma visita ao 23º Festival Internacional de Banda Desenhada, até 11 de Novembro.

 

 

7 comments

  1. trollofthenorth

    Moro em Lisboa desde 2004 e nunca fui ao festival de BD da Amadora. É uma vergonha, bem sei, mas entre o Axtérix e os heróis da Marvel, pouca BD me ficou no goto.
    Mas fiquei com curiosidade de espreitar esta BD do Lover Boy. Vou procurar. Lembra-me demasiado o meu outro eu. :)

  2. Alexandra

    Ui, não sei se encontras… O Loverboy é velhinho, velhinho. Vê lá que nem tinha telemóvel! Mas força, acho que ías gostar. Eu hoje achá-lo-ía um pouco infantil, mas na altura estava lá!

    • a.i.

      Eu também todos os anos digo que é agora que vou ao festival BD e nunca fui. Se calhar é por ser na Amadora…(nada contra, mas é muito longe de minha casa). Mas queria ir mesmo para me tornar mais fã e conhecedora, eu BD era mais o tintin e o marca amarela… mas agora em adulta por acaso conheço os desenhos do João Fazenda (por causa da minha irmã, que o conhece a ele).Conheces também um joão concha que é ilustrador? olha aqui: http://conchajoao.blogspot.pt/

      • Alexandra

        Não conheço pessoalmente mas conheço o trabalho dele (aliás, também não conheço o João Fazenda, sou só uma fã).
        Quanto à Amadora, se não fosse este o pretexto, só lá teria ido a caminho de Sintra… Mas parece-me que há pretextos piores. :) E este ano o festival foi alargado a alguns locais de Lisboa. Por acaso vi hoje essa informação no Cais do Sodré, quando perdi o comboio.

Post a comment

You may use the following HTML:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>