29 comments
  1. hahaha, está boa: esforçaste-te para que não vejamos que as róis ou que têm florzinhas e brilhantes e são metade rosa e metade branco-leitoso? :P

    1. Hipótese A, claro! Por quem me tomas, mulher?

      1. :) sim, obviamente não te tomaria por adepta desses vernizes…

  2. Antigamente havia umas canetas feitas de não sei quê de girassol biodegradável. Deviam ser mais gostosas que essas.

    1. Roer as unhas é, ao contrário do que se pensa, uma opção.
      Eu sei porque roí as minhas durante décadas, até ter uma motivação suficientemente forte para deixar…

      1. Eu motivo-me agora no Verão com os vernizes. Pinto-as e deixo de roer umas semanas. Depois volto ao mesmo. E é boooom!!!!

        1. A minha motivação foi melhor, foi mesmo uma coisa à séria.
          Best thing I’ve done so far.

          1. então?

          2. Depois de anos de unhofagia, dei de caras com uma gaija que me disse “não fodo com gaijos que roam as unhas”. Foi remédio santo. E valeu a pena.

          3. eheheh… depreendo então que a moça gostava de arranhadelas! De resto não vejo onde estaria o problema.

          4. O que é certo é que parei de as roer :)

            Acho que quando me tentaram convencer a parar, em mai novo, nunca me tinham dado a motivação certa… :p

    2. Ahah! Eu tive dessas! Eram boas, de facto. Acho que a comi até metade. Mas não é a mesma coisa…

      1. Tive uma de amido não sei quê… era doce, nojenta!

    3. Não, horríveis, horríveis! E derretiam-se numa gosma esquisita.

  3. Diz que a malta roi as unhas por nervosismo associado à falta de sexo… eu acredito que seja verdade porque já vou a meio das unhas dos pés..

    1. Não se confirma… eu até a meio da coisa sou capaz de as roer se estiver para aí virada!

      1. Já fui muito roedor de unhas… agora deixei-me disso (nada a ver com o motivo que dei acima).. apenas aconteceu. de um dia para o outro, nunca mais as ruí. E agora gosto de as ver assim bem arranjadas!

        1. ui, ui, temos metrossexual! :)

          1. eu juro que não me queria ria, juro…

  4. achava q eras loura!

    1. …e burra?;P

      Desculpa desapontar. Dá-me um mês e duas idas à Caparica e logo falamos.

    1. ahahahahahahah!

  5. Comes o cu às canetas? Me too.

    1. dá cá cinco!

  6. Ah, uma fase oral de Freud em grande…

    (um) beijo de mulata

    1. É que é mesmo!

  7. Deixei-me de ambas as coisas. As canetas porque é raro usá-las. As unhas, porque passou a fazer-me impressão.
    Curiosamente, quando era miúdo, ninguém (ninguém mesmo) dizia que era a roer que eu cortava as unhas. Hoje não consigo explicar, mas a verdade é que ficavam irrepreensíveis.

    De qualquer forma, se for necessária uma trinca para aparar qualquer unha…nah, isso seria nojento. Ficamos assim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.