O Óscar vai nu


Não fiquei a ver os Óscars até às tantas. Voltei para trás mal pisei a carpete vermelha, com medo que me perguntassem “What are you wearing?” e “pijama do Jumbo” não fosse a resposta certa. Ainda mal tive tempo para me informar decentemente sobre os vencedores, sendo que o mais certo é não conhecer metade, que este ano, cinema, está quieto. Mas há um nível de informação que não procuro e que me encontra. E que uma vez absorvida, já não desgruda. Tivesse sido assim com a estética de Platão.

Sei lá eu quem é a Jessica Chastain, mas é certinho que me lembro que se pavoneou para lá com um modelito do meu defunto homónimo McQueen. Estou mortificada de tanta vergonha, mas não tanta que não vos deixe a braços com esta questão profundíssima:

O rebanho que acha que a Gwyneth é o supra-sumo da batata, em toda a sua sobriedade sem ancas, poderá ser o mesmo que matava, há uns meses, por umas leggings Versace com print de palmeiras? Coerência, méééééninas.

 

10 comments

  1. Rainha St

    Alexandra,
    Quanto à Gwyneth, tens toda a razão, li na blogosfera maravilhas daquela”deusa”, mas ou são os meus olhos, ou o meu gosto deixa muito a desejar, acho-a uma escanzelada, sem formas.

  2. VdeAlmeida

    É verdade. parece que o desfile na passadeira vermelha é mais importante que a própria cerimónia. Como tu dirias “O meu é mai’ lindo que o teu”.
    E convenhamos, uma mulher sem curvas entusiasma-me tanto como uma unha encravada.

Post a comment

You may use the following HTML:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>