Recuperação pós-parto I

Então Alexandra, que estás a fazer para recuperar a tua fabulosa figura de antes da gravidez? Como tencionas derrotar os quatro quilinhos malandros que ainda faltam até caberes outra vez no vestido preto? Será que andas por aí a correr desalmadamente enquanto empurras o carrinho da bebé? A fazer abdominais pela casa fora? A subir e descer o hindu-kush que são as escadas do teu prédio?
Pois bem, não. Fazer exercício em casa é aborrecido e na rua não posso correr. Há por aqui demasiados passeios esburacados, ruas para atravessar, e na única reta de jeito, a que dá para acelerar um bocado, o chão está minado de cocós de cão, que os meus cívicos vizinhos acham por bem deixar ali ficar em jeito de street art. Fartei-me de ter de verificar e limpar os pneus do carrinho antes de voltar a entrar em casa.
Mas toda a gente sabe que correria imenso se não fossem os cocós de cão, certo? Aliás, é ou não conhecida a minha devoção à corrida? Tenho corrido tanto que me fartei e decidi experimentar antes uma coisa mais original e prática, algo que a blogosfera nunca viu: a ginástica artística! Filha nº1, versada nas artes das piruetas mirabolantes e espargatas impossíveis, voluntariou-se para minha PT. Olhem para nós, lindas, empoleiradas na trave.

trave_2

Não parece, mas aqui a Alexandra está a fazer um avião, plenamente convicta que levantou aquela perninha até à cintura. Depois viu esta foto… O que é que querem? Já é mau o suficiente estar ali de pé sem tombar para o lado!

Talvez não seja tarde para voltar a ir fazer slaloon entre os cocós.

9 comments

  1. a.i.

    excelente! recém-mamã que é recém mamã tem de ter conselhos das outras recém-mamãs, portanto, ora toma lá um: hidroginástica!
    (mas neste caso, é mais um “faz o que eu digo e não o que eu faço”, porque ultimamente tenho aproveitado todas as desculpas possíveis para não ir: ligadura num dedo cortado, bebé com otite, horas extra no trabalho….)
    De qualquer modo, como sempre saio daqui a roer-me de inveja: só 4 quilos??! minha nossa. Eu na primeira quinzena perdi 8 dos 10 que ganhei na gravidez, mas depois ao longo dos meses de licença em vez de ficar magrérrima como sempre me disseram que eu ia ficar (à cause de todo LE Esforço que bebé pequeno requer), ainda voltei a ganhar uns 2 ou 3 que ainda cá estão ..
    (com licença, vou ali secar as lagrimitas)

    • Alexandra

      Como 10??? Isso não é possível!!! Julgava que eu era a recordista do pouco peso ganho nas gravidezes… ganhei 12 das duas vezes e toda a gente me gaba muito. Estou impressionada! Também perco logo a maior parte, mas depois custa muito a voltar a ter cintura – que já não é coisa que se tenha muito por estes lados. Quando voltar ao trabalho, espero resolver a coisa…

      • a.i.

        Eu tive o bebé duas semanas antes da DPP precisamente porque médica achava que a minha barriga estava enorme (depois quando ele nasceu, é que viu que o peso não era do bebé, mas sim do líquido).
        A diferença é que se for uma grávida que já era (muito) curvilínea antes de engravidar, acho que a diferença de peso ganho é menor. Mas também custa mais a recuperar a forma a quem já tinha mais peso antes, pelo menos é o que as almas simpáticas me têm dito, quando eu me queixo que estou a demorar muito a voltar ao que era.

        • Alexandra

          Pois, bem sei… as pessoas grandes que nunca foram magras também têm essa vantagem. Já há muita coisa armazenada por aqui por defeito. Se te consola, dois anos depois da primeira, quando a moça me fugia para todo o lado, estive mesmo magrinha, das correrias atrás dela. Depois ela acalmou… :(

          • a.i.

            ah, sim, também já tenho ouvido esse (mito urbano, pensava eu) de que se emagrece mesmo é quando eles começam a andar e a correr. A ver vamos.
            De qualquer modo, seguindo a minha tradicional e irritante veia positiva, saio daqui com a que me parece a verdadeira solução milagrosa :p
            Ponho o primeiro na ginástica rítmica e depois emagreço no pós-parto do(a) segundo(a) quando tiver de acompanhar o primeiro às aulas. Figas para isso ! :D

  2. Bruxa Mimi

    Como engravidei da segunda vez tendo ainda peso a mais que não perdi depois da primeira gravidez, na segunda só aumentei 6 kg (sim, seis). O meu organismo lá percebeu que o stock nas reservas estava recheado… Curiosamente, já não sei quantos kg aumentei na primeira gravidez nem na terceira – só fixei os 6kg da segunda… por que será? ;-)

  3. a.i.

    Aproveito para meter a minha colherada (e já agora, com pedido de desculpas à Alexandra por termos tornado esta caixa de comentários num fórum de mamãs): eu diria que vinte ou trinta, será muito (ou não) dependendo do peso que já se tinha e de quanto tempo se demora a recuperar….
    no meu caso não ganhei muito, porque precisamente me assustava já ter peso acima do recomendado e ainda ir ganhar mais na gravidez, credo, ia ficar uma baleia. E então foi a única vez na minha vida em que realmente levei a sério a alimentação livre de doces e porcarias (ok, minto, nunca consegui livrar-me de todas gulodices, mas tive muito mais cuidado do que é normal para mim, que sofro de gulodice crónica)

Post a comment

You may use the following HTML:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>