Vingança em japonês

E agora para algo completamente diferente. Quem é que falava há há uns dias das fotos dos indies-hipsters-coisos? Encontrei estes dois na minha marquise, este fim de semana, a esgravatarem nas gavetas do psiché, desesperados por quinquilharia do século XX. Cheios de fominha. A soprar e a soprar, mandei-os todos pelo ar. Ficaram ali, de encontro à parede. Tão bonitos e incompreendidos.

Não costumo ser assim mázinha, mas ando irritada com o Spam malvado no blog (ODEIO CAPTCHA) e eles estavam a pedi-las, convenhamos. Só aqueles olhos-de-carneiro-mal-morto já levam a bicicleta,

Foto de Hashimoto Noriaki, com Styling de Hamuro Yoshio, para a Fudge.

 

15 comments
  1. Parecem todos iguais, tadinhos!

    1. Eles só querem que a malta se divirta – é um descubra as diferenças.

  2. D’Eusébio os perdoe, que não sabem o que fazem.

    1. POC, POC, POC! (isto sou eu a dar-te com os nós dos dedos na cabecita por teres conspurcado o meu blog com o nome desse senhor. Embirro muitíssimo com ele. Recalcamentos freudianos, na certa.)

      1. Essa foi boa, há que reconhecer.
        Mas pronto, falando das fotografias sem mencionar o senhor de quem não gostas, esses tipos são uma cambada!!!!!!!!

  3. A mim irritam-me dá-me vontade de lhes bater. Isso faz de mim uma pessoa má ?

    1. Psicopata, e dos piores. Join the club. :P

  4. Coitaditos! um par de estalos em cada um era pouco.

    1. É demais… ainda os matas! São meninos frágeis!

  5. Efebos I tell you, efebos.
    Mas hey, eu tive uma black denim daquelas no secundário. Só faltava o ar carneiro mal morto, e ainda bem. Parece mesmo corta tesão. Por outro lado, o público alvo não devem ser gajas.

    1. Esta gaja não é de certeza. O blusão é jeitoso.

  6. Alexandra grande, porque é que a moda está associada a algo que visualmente, para mim, está muito próximo de atraso mental?
    ajuda-me a perceber.

    1. Eu gostava. A sério que gostava, mas também não percebo. Isso e as caras de má. Porque é que elas têm de fazer cara de má para vender malas? É duro para nós, pobres ignorantes.

  7. alexandra, suportas na perfeição o meu ponto de vista do outro post.

    a vontade de os agredir com requintes de malvadez devia ser obrigatória.

    1. Era tatuar-lhes CROMO na cara. Em letras góticas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.